Prevenção ao Branqueamento de Capitais

PREVENIR O BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS NA SUA EMPRESA

O branqueamento de capitais é um conjunto de mecanismos destinados a dar uma aparência legal a bens ou activos procedentes de atividades ilícitas. Em muitas ocasiões, a atividade de branqueamento envolve outras empresas que não são conscientes de que estão a ser utilizadas para este fim.

Diante da preocupação que surge pela criminalidade financeira nesta área, a normativa de prevenção de branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo estabeleceu as medidas preventivas que devem cumprir determinadas empresas, tais como:

  • Entidades Financeiras;
  • Casas de câmbios ou de atividades de giro;
  • Promotores imobiliários ou agências;
  • Casinos de jogos;
  • Pessoas envolvidas na intermediação, na concessão de empréstimos ou créditos;
  • Pessoas que comercializam jóias ou outros materiais preciosos, ou objectos de arte e antiguidades;
  • Notárias, advogados, procuradores, auditores de contas, contabilistas externos ou assessores fiscais;
  • Pessoas responsáveis pela gestão, exploração e comercialização de lotaria ou outros jogos de azar;
  • Fundações ou associações;
  • Aqueles que exerçam actividades de depósito, custódia ou transporte profissional de fundos ou meio de pagamento;
  • Fornecedores de serviço de câmbio de moedas virtuais por moedas fiduciárias e os fornecedores de custódia de moedas eletrónicas.

CORE BUSINESS CONSULTING é uma consultora com ampla experiencia em PREVENÇÃO DE BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS. Nosso sócio-diretor está registrado no SEPBLAC como especialista externo desde 2011, além de estar intitulado como auditor de contas (ROAC).

CONSULTE-NOS EM CASO DE DÚVIDAS



Unidade Técnica PBC

A Unidade Técnica PBC trata-se da equipa especializada, dedicada exclusivamente, ao tratamento e análise da informação da empresa. Na CORE BUSINESS CONSULTING oferecemos-lhe a possibilidade de terceirizar este serviço através dos nossos profissionais.

UNIDADE TÉCNICA PBC

A Unidade Técnica PBC trata-se da equipa especializada, dedicada exclusivamente, ao tratamento e análise da informação da empresa.

Na CORE BUSINESS CONSULTING oferecemos-lhe a possibilidade de terceirizar este serviço através dos nossos profissionais.

Veja no vídeo a seguir os principais aspectos da Unidade Técnica de PBC.


RELATÓRIO DE RISCOS

Porquê um relatório de riscos?

O relatório de riscos de PBC/FT identifica e avalia os riscos os quais a empresa enfrenta no desenvolvimento de seu negócio. É a base para desenvolver os procedimentos de controle interno necessário para mitiga os riscos.

O Regulamento da Lei 10/2010 exige a todas as entidades obrigadas uma análise documentada a qual reflita os riscos enfrentados com base nas suas relações comerciais, clientes, operações, etc.

Revisão

O relatório deve ser revisado periódicamente e sempre quando verifique-se uma mudança significativa, a qual possa influenciar no perfil de risco do sujeito obrigado. De facto, o próprio relatório deve incluir os procedimentos para a revisão e atualização do mesmo.

Porquê conosco?

Na CORE BUSINESS CONSULTING somos especialistas no desenvolvimento de relatórios de riscos. Nossa equipa auditora realiza análises de riscos há anos para empresas de reconhecido prestígio a nível nacional e internacional de diferentes sectores.

Relatório de Riscos

O relatório de riscos de PBC/FT identifica e avalia os riscos os quais a empresa enfrenta.


Manual de prevenção

Na Core Business Consulting somos especialistas no desenvolvimento de manuais de procedimentos de PBC/FT.

MANUAL DE PREVENÇÃO

Porquê um manual de prevenção?

Tanto na Lei 10/2010 como no Regulamento, especifica-se a obrigação de que os Sujeitos Obrigados contem com um manual adequado de prevenção ao branqueamento de capitais e de financiamento ao terrorismo (PBC/FT) o qual manterá-se-á atualizado e com a informação completa sobre as medidas de controle interno. Devido a sua importância e transcedência, as políticas e procedimentos de PBC/FT serão aprovadas pelo órgão de administração do sujeito obrigado.

Se o volume de negócios anual supera os 50 milhões de euros ou o balanço geral anual é maior do que 43 milhões de euros, os procedimentos poderão ser aprovados pelo órgão de controle interno.

Atualização do Manual

Como consequência da modificação da Lei em setembro de 2018, é necessário atualizar o Manual de Procedimentos de PBC/FT das empresas. De toda forma, os Manuais devem ser um documento vivo, ou seja, devem ser atualizados periodicamente para refletir o perfil e a operativa atual da sociedade.

Porquê conosco?

Na CORE BUSINESS CONSULTING somos especialistas no desenvolvimento de manuais de procedimentos de PBC/FT e nossa equipa está a desenvolver, assim como a atualizar, há anos manuais para empresas de reconhecido prestígio a nível nacional.


FORMAÇÃO EM PREVENÇÃO AO BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS

É Obrigatório?

De acordo com a normativa em PBC/FT é obrigatório que as empresas elaborem um plano anual de formação que fundamente-se com os riscos identificados e que inclua ações formativas as quais possam ser devidamente acreditadas.

A CORE BUSINESS CONSULTING tem uma ampla experiência em ministrar cursos de formação sobre a Prevenção de Branqueamento de Capitais.

¿Porquê conosco?

Na CORE BUSINESS CONSULTING somos especialistas em ministrar cursos de formação em matéria de PBC/FT. Contamos com uma experiência de mais de 500 horas de cursos de formação para grandes empresas de reconhecido prestígio nacional.

Formação en PBC

É obrigatório que as empresas elaborem um plano anual de formação em PBC.


Relatório de Especialista Externo

Nosso sócio-diretor é um especialista externo registrado no SEPBLAC desde 2011.

RELATÓRIO DE ESPECIALISTA EXTERNO

Porquê um relatório de especialista externo?

Este relatório consiste em um exame anual das medidas e órgãos de controle interno dos sujeito obrigados e deve ser realizado por um especialista externo, conforme o disposto pelo artigo 28 da Lei 10/2010. Os resultados do exame devem ser expedidos em um relatório escrito o qual descreeva detalhadamente as medidas de controle interno existentes, avalie sua eficácia e operativa e proponha, caso seja aplicável, eventuais retificações ou melhoras. Devido sua relevância, o relatório deverá ser apresentado no prazo máximo de três meses à partir da data de emissão ao Conselho de Admistração ou, se for o caso, ao Órgão de Administração ou ao principal Órgão Diretivo do sujeito obrigado, o qual adotará as medidas necessárias para resolver as deficiências identificadas.

Relatório de acompanhamento de especialista externo

Nos dois anos seguintes a emissão do informe, este poderá ser substituído por um relatório de seguimento emitido pelo especialista externo, referindo-se exclusivamente a adequação das medidas adotadas pelo sujeito obrigado para resolver as deficiências identificadas.

Na CORE BUSINESS CONSULTING somos especialistas na elaboração de relatórios de especialista externo.

Quais os prazos que tenho?

O relatório de especialista externo (tanto o completo quanto o de seguimento) deve ser elaborado anualmente.

Porquê conosco?

Na CORE BUSINESS CONSULTING somos especialistas na realização de relatórios de especialista externo. Nosso sócio diretor é um especialista externo registado no SEPBLAC desde 2011 e está intitulado como auditor de contas (ROAC).


AUDITORIA INTERNA

O que é a auditoria interna?

O artigo 33 do regulamento estabelece que, aquelas empresas que contem com um departamento de auditoria interna, será este o departamento encarregado de verificar a adequação e eficácia das medidas de controle interno de PBC/FT.

Terceirização

Nosso serviço de auditoria interna revisará as operações, estudará os procedimentos seguidos e estabelecidos e emitirá um relatório anual.

Somos especialistas na realização de auditorias internas dentro de empresas de reconhecido prestígio e contamos com uma equipa de auditores com ampla experiência.

Porquê conosco?

Na CORE BUSINESS CONSULTING somos especialistas na realização de auditorias internas dentro de empresas de reconhecimento prestígio e contamos com uma equipa de auditores com ampla experiência. Nosso sócio-diretor é um especialista externo registado no SEPBLAC desde 2011 e está intitulado como auditor de contas (ROAC).

Auditoria Interna

Serviço terceirizado de auditoria